Testemunho

Santuário Nossa Senhora do Carmo
Colo de Deus
20/06/2017
Curitiba
Em dezembro de 2016 me envolvi em um acidente de trânsito. Uma colisão do meu carro com uma moto. Era noite e certamente eu não queria ter causado aquele acidente, mas aconteceu... Então encostei meu carro, prestei atendimento no que pude ao motoqueiro que estava ao chão, sangrando...
Contatei o SIATE. Para dar referência do local do acidente, percebi que o ocorrido havia sido em frente a uma igreja do Xaxim. Pedi a Deus que conduzisse meus pensamentos e ações, que eu faria tudo o que estivesse ao meu alcance, mas que eu precisava da Sua Divina ajuda para atravessar aquele momento difícil, principalmente em relação à situação clínica incerta do motoqueiro que ainda estava caído ao chão. Não demorou muito e alguém (um herói desconhecido, ou mais um anjo, em meu entendimento) se ofereceu para ajudar, se identificando como enfermeiro. Logo depois, mais um auxílio vindo de outro herói, um bombeiro.
Enfim, o SIATE chegou, prestou atendimento, recolheu e encaminhou o motoqueiro para o Hospital do Trabalhador. Eu fiquei no local para registrar o Boletim de Ocorrência, junto com alguns familiares do motoqueiro acidentado.
Notícias mais claras sobre o estado clínico do motoqueiro, só vim a receber no dia seguinte e, para a graça divina, ele não quebrou nenhum osso, não teve nenhuma fratura, nenhuma lesão na cabeça... Apenas nos dentes, nada que um tratamento odontológico posterior pudesse resolver.
Enfim, gostaria de compartilhar este testemunho para mostrar que nas grandes adversidades da vida, sejam elas quais forem, Deus estará sempre conosco, tão próximo que não mais ao lado, mas carregando-nos em Seu colo... (como na estória “Pegadas na Areia”).
“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.” (Salmos 23,4)